"O REINO DE DEUS ESTÁ DENTRO DE VÓS"

 

 

Se todos os ensinamentos encontrados nas escrituras sagradas do mundo desaparecessem repentinamente e apenas restasse a singela frase-título, nada teria se perdido.

Quando perguntado sobre a vinda do Reino de Deus, respondeu o Senhor Jesus: "O Reino de Deus está dentro de vós" (Lucas, 17.21). Esta resposta decepcionou os inquiridores, que esperavam grandes sinais exteriores, um poderoso líder descendo dos céus... Até hoje este ensinamento é ignorado, porque não é atraente para o ego humano, apenas interessado em exterioridades e excentricidades. Como todos os aforismos dos grandes Sábios da humanidade, o verdadeiro significado desta frase não pode ser avaliado pelo intelecto. Felizmente é assim, pois o manto da incompreensão esconde o sentido real dos textos sagrados, protegendo-os contra manipulações e impugnações.

Esta frase vai de encontro a tudo o que nos ensinam. Ela afirma que Jesus não é o filho unigênito de Deus, pois todos somos iguais a Ele (Jesus); ela afirma que tudo que é necessário, para alcançarmos a Deus, está dentro de cada um; afirma que não precisamos de intermediários e afirma, também, que o Reino de Deus está aqui e agora (já que cada um sempre 'está' consigo mesmo, em qualquer hora ou lugar). Sim, poucas palavras que dizem tudo o que é necessário saber... No entanto, o que vemos por aí, sendo pregado pela cristandade, é exatamente o oposto do que foi ensinado pelo Cristo. O aforismo do Grande Instrutor nos esclarece que, dentro de nós, está a melhor igreja e o melhor guia espiritual; não necessitamos de nada exterior a nós mesmos para nos libertarmos. Na verdade, ignorando este ensinamento, somos cada vez mais e mais escravizados.

O Reino de Deus está dentro de nós. Ele não está em algum lugar distante e nem em um futuro indeterminado. E, mistério dos mistérios!, embora esteja dentro de nós, quanto mais caminhamos no espaço e no tempo, mais nos afastamos Dele... Para responder a provável pergunta: "Se o Reino de Deus está dentro de mim, por que não O percebo?", acho  que a melhor explicação pode ser encontrada na parábola da pérola no lago. É mais ou menos assim: No fundo de um lago, de água cristalina, há uma pérola de valor inestimável. Entretanto, para que a pérola possa ser vista da superfície, é indispensável que as águas estejam tranquilas; se estiverem agitadas pelo vento, a pérola continuará no mesmo lugar, mas não poderá ser vista. A porção de água do lago corresponde ao que é conhecido por 'mente'. Da mesma forma que não dá para enxergar através das águas agitadas, não dá para perceber o Reino de Deus, através de nossas mentes agitadas. Apenas quando as águas serenam, a pérola pode ser vista. Da mesma forma, apenas quando a mente for serenada (isto é, estiver livre de pensamentos), o Reino de Deus, que é a mais valiosa entre todas as pérolas, poderá ser percebido.

Normalmente, só conseguimos nos livrar da tirania dos pensamentos quando estamos em sono profundo (sem sonhos); mas, durante este estado, não há consciência ativa e, então, não podemos aproveitar a oportunidade, embora a libertação esteja mais perto que nunca... Este é um ponto delicado da abordagem, porque é raro o homem se interessar pela observação de sua atividade mental e perceber que ela é prejudicial à sua vida. Entretanto, instintivamente, buscamos nos livrar, pelo menos temporariamente, do caldeirão mental: quem não gosta de dormir e esquecer-se do mundo e dos problemas? O sono periódico é a solução para nós, pessoas comuns, não enlouquecermos... Contudo, existe um outro estado interior, nos provaram os verdadeiros Sábios, onde há Consciência Superior e nenhuma atividade mental. Este estado foi chamado de "Reino de Deus", pelo Grande Instrutor. Respondendo a outra provável pergunta: "Por que devemos nos empenhar para alcançá-Lo?", apenas posso me referir às palavras Daqueles com a autoridade de quem alcançou a meta. Eles nos dizem que o Reino de Deus (ou Verdade) é o porto seguro contra todas as tribulações da vida; lá estão a Paz e a Felicidade eternas, tesouros que ladrão nenhum pode roubar, nem mesmo o maior de todos os ladrões: a morte material. Seria praticamente impossível acreditar que tal estado é atingível, não fossem os exemplos de vida dos próprios Sábios...

 

O Reino de Deus está dentro de nós. Esta grande Verdade nos foi revelada e, se Ela não nos libertou até hoje, é porque não nos dedicamos com determinação inabalável à espiritualidade e continuamos acreditando que mentiras (relatividades) são verdades e vice-versa. Outro aforismo do Cristo, "Os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos", possui vários significados profundos e, um deles, considero que é: tudo o que achamos que é certo, é errado, e tudo o que consideramos errado, é a mais pura Verdade. Devido ao orgulho, nos consideramos os primeiros do mundo (embora poucos confessem publicamente isto) e, portanto, seremos os últimos a 'entrar' no Reino de Deus. Quem está na busca, sabe que é necessário desaprender tudo, jogar no lixo todas as suas 'verdades' (conceitos, opiniões e sentimentos), recomeçar do zero, nascer de novo aqui e agora, ser o último neste mundo. O Cristo não mente e não se engana: por mais incrível que nos pareça, o Reino de Deus (isto é, Paz e Felicidade sem fim), está aqui e agora, pertinho de todos nós...

 

 

Textos relacionados:

Um sonho de Natal

O Reino de Deus está entre nós?

 

 

Por mim, nada posso; mas, por Ti, EU POSSO. 

 

Novembro de 2006

Free Web Hosting